Zdjêcia

Photographer's Note

Por longo tempo Lola viveu sobre este leito e nele faleceu, há dez anos, no dia 9 de abril de 1999, em sua casa no Sítio Lindo Vale, em Rio Pomba – MG.



Para as pessoas que não conheceram Lola, sua Fé e sua devoção ao Sagrado Coração de Jesus, transcrevo o artigo do Padre Gladstone, que abrange de forma sucinta sua história:


LOLA: UMA HISTÓRIA DE FÉ

Artigo de:
Pe. Gladstone Elias de Souza
Paróquia Senhor Bom Jesus - Arquidiocese de Belo Horizonte

O mistério da mulher que viveu 65 anos somente da Eucaristia por sua devoção ao Sagrado Coração de Jesus.



Mesmo depois de sua morte ocorrida em 9 de abril de 1999 a vida de Floripes Dornelas de Jesus (que se tornou conhecida como Lola), tem atraído milhares de pessoas a visitarem o seu túmulo em Rio Pomba, município mineiro distante 251 quilômetros de Belo Horizonte.

Nascida em 1913 ela caiu do galho de uma jabuticabeira em 1936 e nunca mais andou, vivendo em seu quarto numa fazenda que herdou de sua família. Ainda jovem e paraplégica ela teria consagrado a suas dores físicas ao Sagrado Coração de Jesus pedindo a conversão dos pecadores.

Outro ponto que causa espanto na vida dessa mineira é que Lola foi, aos poucos, deixando de se alimentar. Segundo seus admiradores ele recebeu somente a Eucaristia diariamente por mais de 60 anos.

Entre os mais fervorosos biógrafos de Lola está o engenheiro civil Márcio Deotti Ibrahim que divulga, através de um site, as virtudes daquela que a população da Zona da Mata Mineira já chama de Santa. Fato é que representantes do Vaticano já estiveram na cidade para ouvirem depoimentos sobre prováveis milagres ocorridos por intermédio de Lola.

No site www.santalola.com.br, Deotti disponibiliza um acervo fotográfico e divulga testemunhos para incentivar a propagação dos méritos de Lola pela sua beatificação.

Toda primeira sexta-feira do mês, caravanas da região e de outros estados lotam o cemitério. Eles pagam promessas e rezam pela sua beatificação. Entre os padres da Arquidiocese de Mariana o assunto parece ser tratado com prudência, pois sempre há o risco de exploração comercial da fé. Talvez por isso, seja difícil encontrar algum sacerdote disposto a explicar o fenômeno.

O caráter misterioso do “caso Lola” é ampliado pela falta de estudos do fenômeno. Uma exceção é a avaliação feita, em 1979, pelo padre e parapsicólogo Edvino Friderichs, Sj.
No livro “Panorama da Parapsicologia ao alcance de todos” (Ed. Loyola, p. 244-248), o jesuíta tenta, sem grande sucesso, explicar a capacidade de alguns organismos sobreviverem sem se alimentar, a chamada inédia.

“A Igreja examina minuciosamente o caso quando há rigorosos jejuns e continuação normal do trabalho da pessoa. Se não houver atividade normal, inação, imobilidade, pessoa entrevada num leito, o fato nem entra em cogitação como miraculoso ou digno de maior atenção.” Afirma.

Para ele por mais extraordinário que pareça, Lola não é a única pessoa que sobreviveu nessas condições. Existiram outros casos como Teresa Neumann, da Alemanha e Sara Jacob Letherneuadd que por dezesseis meses não teria tomado nenhuma alimentação. Contudo, o próprio parapsicólogo reconhece que o tempo de Lola foi inigualável.

Já para o Monselhor Miguel Falabella de Castro, Vigário Geral da Arquidiocese de Juiz de Fora/MG, responsável pelo prefácio do livro “O grande Tesouro de Lola” escrito por Márcio Deotti, Lola é uma pessoa especial. “No início da década de cinqüenta, pelo carinho e pela dedicação de uma senhora devotíssima do Coração de Jesus, conheci a Senhora Lola.

Estes momentos se repetiram dezenas de vezes, uma vez que, ordenado sacerdote em 1954, ia cada mês a Rio Pomba auxiliar no atendimento de confissões das primeiras sextas feiras e administrava a Santa Comunhão para Lola.

Muitos dizem: Lola, de Rio Pomba. Eu prefiro dizer: Lola do Sagrado Coração de Jesus.” Conclui o Monsenhor. Também para o Padre Paulo Dione Quintão, pároco da Igreja Santa Rita em Viçosa, Lola tem virtudes de santidade. “Ela é santa no coração das pessoas e isto pode ser comprovado pela vida contemplativa e humilde que levou durante dezenas de anos.” Explica .

Nem tudo é tranqüilo nesta devoção em Rio Pomba. Por considerar que os padres responsáveis pelas duas paróquias da cidade dão pouco apoio, alguns moradores decidiram criar a “Associação dos Amigos da Causa de Lola” para agilizarem o processo. O jornal da cidade (O Imparcial), é usado pelas duas partes para esclarecer a população sobre os motivos dos desentendimentos.

Atualmente, os párocos e a associação vivem um tempo de mais tranqüilidade. A casa onde ela viveu está sob os cuidados das paróquias de São Manoel e de Nossa Senhora do Rosário. Acolhedores, os padres agendam visitas mensais, totalmente gratuitas, para grupos de romeiros interessados em conhecer o lugar onde viveu e morreu a grande devota do Sagrado Coração de Jesus.

Para uns Lola foi agraciada por um milagre Eucarístico, para outros o seu destaque está em ser uma liderança religiosa leiga, feminina, num tempo em que predominava a coordenação masculina nos grupos da Igreja.

O que tanto uns como os outros concordam é que Floripes Dornelas de Jesus tornou-se um símbolo de superação pela força da Fé.

Distribuindo novenas do Sagrado Coração de Jesus e produzindo trabalhos manuais sem sair de sua cama, Lola divulgou o Apostolado da Oração como uma verdadeira missionária de Cristo.


Belo Horizonte(MG), 09 de Agosto de 2008.

Fonte: Site Santa Lola


All Rights Reserved: Roberto Mosqueira Copyright.
Use in any form is forbiden without the written permission of the photographer.

Direitos Autorais Reservados: A presente fotografia é obra intelectual protegida pela lei 9610/98 sendo proibida a reprodução por qualquer meio sem a prévia autorização por escrito do autor.
Favor contatar Roberto Mosqueira
.

berek, bona oznaczy³ to zdjêcie jeko u¿yteczne

Photo Information
Viewed: 11734
Points: 4
Discussions
  • None
Additional Photos by Roberto Mosqueira (Roberto_Babo) Silver Star Critiquer/Silver Note Writer [C: 15 W: 2 N: 46] (227)
View More Pictures
explore TREKEARTH